domingo, 7 de novembro de 2010

Rebeldes da Record deixarão escola nos fins de semana


POR ÁS 22:13

A versão brasileira de Rebelde, que a Record começa a gravar neste mês, terá mais personagens, mais tramas paralelas e núcleos que não existiram na produção veiculada pela rede mexicana Televisa, entre 2004 e 2006.

Uma das novidades é que o núcleo central da novela, os estudantes que formam uma banda, não ficará confinado em um internato de segunda a domingo. Na Rebelde da Record, os estudantes deixarão o colégio nos fins de semana, o que abre possibilidades para novos ambientes, como praias, novas histórias e, principalmente, para exposição de dramas familiares.

"Durante o fim de semana, os conflitos se aprofundam", revela Hiran Silveira, diretor de teledramaturgia da Record. "A novela está sendo escrita em paralelo com o original, mas há adaptações para o contexto nacional".

Escrita por Margareth Boury, Rebelde será ambientada no Rio de Janeiro. Um local usado para eventos servirá de locação para o colégio de elite, fundado por um professor idealista, que concede bolsas para alunos pobres. Haverá uma vila cenográfica, construída próxima da cidade cenográfica de Ribeirão do Tempo.

Alguns nomes de personagens mudam (veja no quadro abaixo), mas seus perfis serão os mesmos dos mexicanos.

Vinicius

Com 20 anos, viciado em cultura latina e apaixonado por sites de entretenimento, é formado em web designer e mais de cinco anos de experiência no ramo de postagem em blogs e sites.

0 comentários:

Postar um comentário